domingo, 20 de março de 2011

Ilusão

Uma manhã ensolarada, porem sombria, como tantas outras, você acorda cedo, apesar de ter dormido tarde na noite anterior, olha ao seu redor ainda na cama, e mais uma vez se vê sozinho.






Isso sempre acontecia, mas quase nunca lhe incomodava, mas agora alguma coisa mudou, tem algo diferente em você, talvez seja a proximidade do seu aniversário, ou talvez seja apenas angustia, por acordar dia após dia e ter que voltar para uma vida falsa, onde mesmo estando sempre acompanhado, sente-se sempre sozinho.

E ali sozinho em seu quarto pergunta a si mesmo:
Será que estou fazendo alguma coisa errada? Será que eu algum dia vou encontrar o que todos os outros já sabem onde está? E cabisbaixo responde para si mesmo:
Sim, eu vou encontrar!

Quando na realidade nem você acredita que isso seja verdade, mas finge acreditar e assim segue com sua vida, até encontrar um alguém que goste de você, e tenta então se entregar, se confunde, se diz apaixonado, porque sente-se incapaz de amar, diz para todos e até para si mesmo que encontrou a felicidade, e de certa forma termina por acreditar que essa seja a verdade.
E assim sente-se menos só e mais motivado por um tempo, até que as lembranças do passado voltem a lhe encontrar em uma manhã solitária.

Então você se sentirá forçado a olhar novamente dentro do seu coração na tentativa de entender o porquê das lembranças de um passado tão distante ainda te incomodarem, agora que você supostamente encontrou alguém que te faz feliz, alguém de quem você diz gostar, e ao olhar novamente no interior do seu peito, dentro do seu coração, encontrará a resposta que tentou esconder de si mesmo:

Esse novo sentimento que você julgou ser paixão na verdade era apenas uma ilusão criada por você mesmo, na tentativa de sentir-se menos só, afinal até uma má companhia é melhor que a solidão.
E ai se sentirá mal, porque sente o passar do tempo e o pesar dos dias, sabe que está ficando mais velho a cada dia, e mesmo com todo o empenho que tem feito para encontrar a felicidade, sempre descobre-se mais perdido e sozinho.



Ficará perdido em meio a duvida por um tempo, sem saber se deve continuar, tentar se enganar até que a mentira acabe por se tornar realidade, ou se deve ser sincero, dizer a verdade a quem te ama (ou pelo menos diz amar) e mesmo sabendo que vai doer mais assim ser honesto com todos e com sigo mesmo.

Talvez se encontre ao descobrir a resposta, mas talvez só se perca mais e mais depois disso, até descobrir a verdadeira felicidade que só conseguimos encontrar, quando paramos de procurar.



Jhony Inexplicável (Johnathan Alves)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...