quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Sociabilidade


A arte de conviver em sociedade, de socializar. Essa eu nunca dominei muito bem. Nunca fui muito popular, não me entenda mal, eu tinha amigos, um evangélico pouco expressivo e um gordinho pouco comunicativo, mas não era como se fossemos amigos de verdade.

Sempre fui muito solitário e pouco comunicativo, não é que eu não falasse, é mais que ninguém queria me ouvir.

Ser criado sozinho, sem conhecer meu pai e com uma mãe pouco presente deve ter contribuído bastante para isso. Não estou usando a ausência dos meus pais para justificar minhas atitudes (isso virou moda hoje em dia), é só que eles realmente não estavam lá enquanto eu crescia.



Só quando cheguei ao ginásio foi que comecei a prestar mais atenção a minha volta. Foi nessa época que percebi que afastava as pessoas com palavras e gestos que, muitas vezes eram apenas brincadeiras inocentes para mim. Então eu me isolei mais, se as pessoas não podiam conviver comigo, eu tão pouco viveria com elas.

Esse isolamento porém não durou muito, porque no ano seguinte, no verão, eu conheci alguém que me ensinou a interagir com a sociedade, sem reprimir as pessoas.

Eu sei que até hoje tudo o que eu escrevo tem um pouco dela, mas é que, por algum tempo, ela foi a minha vida. Eu no entanto fui apenas um breve capitulo na sua.

Durante um bom tempo eu, ao lado dela, consegui viver em harmonia com a sociedade, até que um dia eu acordei e ela já não estava mais lá, não literalmente é claro, mas ela seguiu um caminho diferente do meu e isso me desestabilizou bastante.

Depois de um bom tempo eu superei, mas nesse meio tempo eu talvez tenha me esquecido de como agir, como falar, como viver sem que a minha vida incomodasse os demais.

Nunca fui muito bom na arte de não magoar as pessoas, na verdade sou mestre em fazer exatamente o contrário, em magoar quem eu mais quero proteger.

Na verdade sou tão ruim em me socializar que nem ao menos consegui terminar esse texto de uma maneira descente.

Johnathan Alves Damasceno de Barros

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Ludmylla


Eu amo o seu jeito teimoso de ser
Eu amo o seu sorriso torto
E amo também o tom da sua voz
Amo o seu jeito descuidado de se arrumar,
O fato de quase nunca usar maquiagem
E mesmo assim estar sempre tão linda...

Eu amo a forma como você me irrita e me tira do sério
Eu amo as coisas que você me faz sentir
Amo o seu cabelo grosso e o tom da sua pele
Amo como você fala sem parar quando te tiram do sério

Amo tantas coisas em você...
E odeio outras tantas também...

Odeio a forma como você me ignora
Odeio quando falo com você e você não responde
Odeio a forma como você se afasta de mim
Odeio saber que a sua vida segue tão bem sem a minha
E odeio mais ainda pensar que não sente minha falta...
Odeio te amar tanto.

Mas sem duvida nenhuma, o que eu mais odeio é não falar com você,
Nem mesmo pra dizer que eu te amo...

Johnathan Alves Damasceno de Barros

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Sobre o amor...


O que é o amor?

Conjunto de reações hormonais que todo ser humano produz ao encontrar outra pessoa que lhe chame a atenção.

Pensando comigo mesmo, percebi que não consigo encontrar um sentido para a vida. Chega a ser difícil decidir o que é pior, basear a vida nessa busca incessante por dinheiro, ou viver como se o amor fosse tudo, como se o mais importante na vida fosse essa pura e simples troca de fluidos corporais que chamamos de amor.



Gostaria de saber controlar completamente a mim mesmo, controlar essa maldita produção hormonal.

Nas raras vezes em que penso sobre isso termino sempre por concluir que a vida seria bem melhor se eu não sentisse tanto, não amasse tanto.

A grande questão passa a ser então o que ativa a produção desses hormônios? Por que amamos certas pessoas? Por que não outras? Por que logo essas?

Se é tudo questão de hormônios produzidos em nosso corpo, por que então insistimos em sacanear a nós mesmos? Se amar é simples como liberar um simples hormônio, por que então não conseguimos escolher a quem devemos amar?

Não há outra palavra para descrever o que sinto quando penso sobre o assunto senão “Frustração”. É frustrante perceber que o amor não apenas não possui um significado real como também que nosso corpo sabota a si próprio.

É irônico perceber que não temos controle, nem sobre nós mesmos!

Johnathan Alves Damasceno de Barros

segunda-feira, 21 de maio de 2012

O que eu preciso


“Eu estou carente” eis a frase mais dita do século! Existem 7 bilhões de pessoas e mesmo assim conseguimos ficar sozinhos. Nós ficamos carentes porque vivemos em busca da pessoa perfeita, essa criatura mitológica que nem sabemos ao certo se existe. Às vezes me sinto como esses malucos que procuram potes de ouro no final do arco-íris.

Como disse Arnaldo Jabor “Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.” Tudo seria mais simples! Mas inventamos que temos que encontrar alguém com coisas em comum, que tem aquele magnetismo, mistério e faça você sentir borboletas no estomago.  

Em se tratando de amor eu não sou uma pessoa com preferências simples, quero um relacionamento, com romance, intimidade, compromisso e apelidos fofinhos. Preciso de alguém pra me proteger, alguém que me complete e faça as coisas mais simples terem um significado especial. Preciso de alguém pra sentir ciúmes, pra discutir, pra ficar sem fazer nada mesmo quando tiver muitas coisas legais para fazer, para brigar pra quem vai desligar o telefone primeiro e me  fazer ser ainda mais bobo.

Preciso de alguém para ver as estrelas ao meu lado, para ser a primeira coisa que eu vou pensar quando acordar e a ultima antes de adormecer, alguém que faça  as musicas românticas fazerem sentido.

Preciso de alguém para ser meu ar quando eu sentir que não posso respirar, ser meu sorriso quando eu só quero chorar e para me fazer acordar feliz todos os dias.

Preciso de alguém que precise de mim, que me aceite do jeito que eu sou e não importa como as coisas pareçam estar difíceis sempre estará do meu lado. Pensando na vida eu percebi que já tenho tudo, só falta você, e onde quer que você esteja pessoa perfeita, quero que você saiba que eu estou a sua procura, espere por mim.

domingo, 20 de maio de 2012

Idas e voltas

Hoje voltei a te procurar, dentro do sorriso de uma foto abandonada em um canto de um quarto vazio...
Hoje voltei a te encontrar, em um olhar, em algum sorriso de pessoas que nem conheço...
Hoje voltei a te sentir, quando o vento tocou suavemente em meu corpo, por entre meus dedos, para dentro de minha alma...



Hoje voltei a te ter aqui, presa em minhas lembranças, viva em minha memória, cravada em meu coração...
Hoje voltei a chorar, relendo as cartas que fiz pra você, sentindo em meu peito o quanto te amei...
Hoje voltei a viver, renascido do amor que sonhei te dar, revivido pela paixão escondida em minhas palavras e em nossas memórias...
Hoje voltei  chorar, sofrendo a dor da perda, esquecendo o fim de um amor...
Hoje voltei a morrer, quando a saudade sufocou meu coração, quando minhas lembranças me traíram e me apunhalaram...
Hoje comecei a entender, entender que a vida é cheia de idas e voltas e que o destino que nos separou é o mesmo que talvez nos reúna novamente em um futuro não tão distante!

Johnathan Alves Damasceno de Barros

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Primeiro Amor


Hoje me lembrei de você, parece um déjà vu, fico vendo os momentos que já passaram, lembrando das coisas que já vivemos...

Sabe, às vezes ainda me pego pensando em você, em nós, nos dias felizes que vivemos, e é incrível pensar que fui tão feliz, que te amei tanto, e que mesmo nunca tendo sido amado tivemos tantos momentos felizes juntos.



Talvez o amor não precise ser correspondido, precise apenas ser sentido, e antes que digam que amor não correspondido apenas nos machuca, quero dizer que não é bem assim, sempre que amamos nos tornamos de alguma forma mais felizes e completos.

Não posso negar que amar e não ser amado dói muito, é difícil e às vezes pode deixar feridas difíceis de curar, já passei por isso, sofri bastante e sei como é difícil chamar de amigo quem gostaríamos de chamar de amor. Mas há certas coisas nessa vida que não podemos mudar, não podemos, por exemplo, obrigar ninguém a nos amar, podemos apenas dar bons motivos e esperar que o tempo faça o resto, cientes de que talvez isso nunca aconteça.

Eu te amei demais, e nada nessa vida me doeu mais do que te ver feliz com outro alguém, naquele momento eu soube de duas coisas:

Eu nunca poderia ser o motivo dos seus sorrisos, na verdade tivemos nossos momentos felizes, mas não me lembro de ter ver tão feliz assim nenhuma vez ao longo desses anos.

Soube também naquele momento que ao longo da minha vida eu teria vários amores, mas apesar disso você sempre vai mexer comigo, porque você é, e sempre será o meu primeiro amor!

Johnathan Alves Damasceno de Barros

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Amizade


Ah os amigos... A família que escolhemos...

Ao longo da vida encontramos muitas pessoas com quem passamos a dividir nossa existência, pessoas a quem chamamos de amigos...

Amigos são aqueles que estão conosco nos momentos mais felizes, nos sorrisos mais idiotas, nas palavras mais loucas, nas risadas mais toscas, e nem por um segundo pense que só de momentos felizes é composta uma amizade... na verdade, amizades são feitas também de brigas bobas, por coisas toscas, de apoios dados em momentos de necessidade, mas principalmente de sinceridade e confiança.


Infelizmente nos dias de hoje existe muita falsidade e nem todos em quem confiarmos vão merecer nossa confiança, na verdade muitos nos apunhalarão pelas costas, mas isso apenas nos tornará mais fortes...

É preciso então escolher a dedo nossos amigos...

Muitas pessoas nos derrubarão no decorrer dos anos, mas podemos escolher por quem vale a pena cair.

Nada nesse mundo vale mais do que um amigo sincero... e embora hajam falsos amigos, as pessoas podem até mentir umas para as outras, mas não sem antes mentir para si mesmas...

Na verdade quem finge um sorriso apenas mostra que é covarde demais para mostrar seus verdadeiros sentimentos.

Escolha bem as pessoas em quem confia, lembre-se que a vida é curta, aproveite, saia, ria, cante, chore, faça amigos, seja amigo e nunca estará sozinho quando cair...

Johnathan Alves Damasceno de Barros

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Carta de amor é assim...


Você se lembra quando tudo começou ?

Aquela velha e boa cantada no Orkut, pra você ver como faz tempo... quem diria, que uma coisa tão simples, e tão ridícula, fosse dar origem a tudo que somos hoje,

Amigos, parceiros, "parentes’’...

Ah, anjo, a primeira vez que eu conversei contigo, já soube o quanto tu é especial, com esse seu jeito todo engraçado, sempre querendo meu bem, sempre querendo me ver bem.

Você se lembra daquelas brigar idiotas? Aquelas conversas idiotas? Aquelas manias idiotas?

Coisas tão idiotas, mais com significados tão grandes, coisas tão idiotas, mais que vão ficar gravadas no meu coração pra todo sempre.

Eu quero que esse carinho que agente tem um pelo outro, nunca acabe.

Sabe, você me faz tão bem, tu pode não acreditar, mais se for parar pra pensar, em quantas vezes você já me fez rir, nossa, é impossível contar.

Eu gosto de ti pra caramba sobrinho lindo, não esquece disso, e pode ter CERTEZA, que toda vez que você precisar de mim, pra chorar, pra rir, pra contar desgraças, pra contar vitórias... pro que for, eu vou estar aqui, como sua amiga, como sua paixão, como sua tia, como o que você quiser.






" A distância pode separar dois corpos, mais nunca dois corações’’

Thaís Cardoso

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Uma nova maneira de ver o mundo

Depois de alguns anos de tristeza, repressão e tédio, finalmente começo a descobrir a verdadeira vida, atualmente quando saio de casa já não tenho pressa, simplesmente caminho devagar, ouço o silêncio, a musica da vida, sinto-me mais leve, afinal é normal que depois de tanto tempo perdido eu aprecie cada segundo.


Para os leitores mais antigos deste blog deixo aqui  minhas desculpas, porque possivelmente daqui pra frente os textos que eu escrever serão bem diferentes dos que já estão acostumados a ler.


A melhor explicação que tenho para este fato é que com o tempo a nossa visão de mundo muda, nossos olhos mudam sua maneira de enxergar a vida lá fora, e com o tempo isso também aconteceu comigo.






Espero que me entendam, e que mudem sua maneira de ver o mundo para melhor, assim como eu acredito estar fazendo.


E para terminar deixo aqui dois diálogos que vi recentemente em um jogo chamado Skyrim:


"-Qual é a musica da vida?
  -O silêncio!"


"- Qual o maior defeito do ser humano?
  -A inocência!"


Lembrem-se que nada grita mais alto que o som do silêncio e que ser inocente é um erro e também uma virtude, dependendo apenas de cada um.


Johnathan Alves Damasceno de Barros

sexta-feira, 23 de março de 2012

Sociedade


Vivemos em uma sociedade hipócrita , na qual somos julgados pela nossa aparência. Vivemos em uma sociedade em que mais vale um rostinho bonito do que o conteúdo.Vivemos em uma sociedade na qual andar semi nua na rua é bonito, e ter tatuagem é feio.
 Vivemos em uma sociedade de pessoas hipócritas, que julgam a embalagem sem saber do conteúdo.


Muitas pessoas reclamam do mundo, falam que o mundo está um lixo, mas pare para pensar... É você que está transformando o mundo nesse lixo que está hoje.
O problema não está só em pessoas que julgam, mas também em pessoas mercenárias que só querem saber do dinheiro, e pior, dinheiro dos outros. O Mundo está cheio ganância, pessoas que parecem nem ter o ensino fundamental completo, e agem como crianças, não, crianças não fazem isso, não me julgam por eu ser feliz ao lado da pessoa que amo, por ela ser do mesmo sexo que eu... nem me batem ou espancam por não aceitarem isso.


Acorda ai sociedade...


Emilly Fonseca



segunda-feira, 5 de março de 2012

Depressão

Depressão, palavra forte com um significado vazio.

Antes eu sempre encarava isso como um rótulo para amenizar a covardia das pessoas... Dos suicidas, daqueles que se cortam, de todos os que fogem do mundo, mas a realidade às vezes pode ser dura demais, amarga demais, desumana demais!



Desde cedo aprendemos a conviver com o mundo como ele é, e também aprendemos cedo que uma pessoa é só uma pessoa e que independentemente do quanto lute, nunca conseguirá mudar o mundo.

Depressão é o que acontece, quando perdemos a inocência de criança, quando percebemos o quão chata e tediosa é a vida adulta, com todas as suas regras e burocracias, depressão é o que acontece quando perdemos a fé no mundo, quando perdemos as esperanças que nos restavam na vida, quando perdemos a vontade de viver.

Às vezes eu olho pro mundo fora da janela do meu quarto e fico imaginando onde vamos parar? Porque temos que crescer?

Trabalhar, pagar contas, cuidar da família, deixar a vida de lado para poder viver, deixar de sair com os amigos, para fazer hora extra no trabalho em troca de uns trocados a mais no fim do mês, renunciar o tempo com a família, com os filhos para garantir um futuro, um futuro que talvez nunca chegue!

A vida é assim, nunca se sabe, num dia você está bem e no outro você está morto!

Entendo que a vida é mesmo assim independentemente de eu concordar ou aceitar, mas é muito irônico dedicar a vida a conseguir dinheiro, afinal dinheiro são apenas pedaços de papel, pedaços de papel que por sinal valem mais que a vida!

Depressão é perceber que as pessoas matam, e se matam por pedaços inúteis de papel... e não poder fazer nada a respeito.

Johnathan Alves Damasceno de Barros (Jhony Inexplicável)

Começar de novo


Por: Johnathan Alves Damasceno de Barros.

Não consigo parar de pensar em você
Acordo por você,
Sonho por você
Me ferro por você

E esse texto nem era pra falar de ti
Era pra falar de mim
Mas tudo o que eu consigo fazer...
É viver...
(Pensando em você!)

Então agora só quero dizer pra você
O meu mais sincero
Vá se foder!

Vai doer
Mas vou sobreviver
Vai ser melhor assim
Sem você dentro de mim

Vou recomeçar
Em outro lugar
E se você quiser voltar
Só vou te dizer:
Vá se danar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...