quarta-feira, 13 de abril de 2011

Morte por medo da vida

Talvez seja preciso errar para aprender o que é certo, talvez seja preciso perder para aprender a dar valor, talvez seja preciso sofrer para aprender a ser feliz, talvez seja preciso odiar para aprender a amar.
              É a vida é cheia de mistérios e contradições e temos que aprender a lidar com isso, aprender que o que é certo nem sempre é o melhor, aprender que o tempo pode ser o melhor amigo e também o pior inimigo.
                Todos nós ao longo da vida erramos e alguns de nossos erros nos perseguirão pelo resto de nossas vidas...
                Mesmo assim é preciso sentir, amar, sofrer, chorar, correr riscos, viver e não apenas existir, porque se não fazemos isso nos tornamos escravos do medo, medo de tudo e de todos, medo de acabarmos sozinhos e feridos, mal sabemos que toda dor vem do nosso desejo de não sentir mais dor.



                Ao temer a vida acabamos morrendo e ao morrermos por medo de viver só mostramos ao mundo o quanto somos covardes, covardes até para lutar pelo que desejamos.
                Sei bem como é morrer por medo de viver, porque já morri e me matei varias e varias vezes.
                Em todas as vezes que morri, ou que matei meu coração, foi por minha culpa, por minhas próprias escolhas, por minha própria insegurança e por meu próprio medo.
                Sofri muito em cada uma das milhares de vezes em que sozinho em meu quarto ou em meus sonhos morri sabendo que amei e não fiz nada por esse amor... E com o passar do tempo me acostumei com essa dor e aprendi a viver com ela, mas essa noite um sonho me fez morrer mais uma vez, uma morte mais cruel e dolorosa do que todas as outras.
                Dentro daquele sonho eu vi a minha vida como eu gostaria que fosse, como poderia ter sido se meu medo não tivesse me impedido de agir, me impedido de ser feliz ao lado daquela que tanto amei em segredo.
                chorei muito ao acordar e perceber que tudo não passou de um simples sonho, uma mera ilusão, percebi então que o tempo havia se passado e eu fiquei perdido em meio as minhas angustias, em meio aos meus medos e com isso acabei perdendo tudo aquilo que cheguei à amar.
                E nem ao menos posso voltar atrás para dizer a ela que a amei com todo meu ser,que ela é e sempre será tudo o que eu amo, porque agora já estamos perdidos e distantes, distantes demais para sonhar, distantes demais para amar, distantes demais para viver.


Jhony Inexplicável ( Johnathan Alves )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...